SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

8 de jan de 2014

Sindicato em ação: Direção do SINDPOL/MG faz inspeção in loco na seção de Perícias Médicas cujo prédio foi interditado por decisão judicial e aciona providências.


Na tarde desta segunda-feira 07, a Direção do SINDPOL/MG diligenciou até o local de funcionamento da seção de perícias médicas e detectou que aquela importante unidade havia sido lacrada por decisão da 6ª Vara Cível de Belo Horizonte. O objeto da ação inicialmente era a interdição da Federação Mineira de Futebol por ação de intervenção na Administração daquela Entidade. Ocorre que funciona no 5º andar daquele prédio a única seção de perícias médicas da PCMG no Estado de MG.
A intervenção e lacre inadvertido por parte do polo ativo da ação não observou o interesse público de primeira necessidade que funcionava naquele prédio através de termo de convênio entre a Federação Mineira de Futebol e a  PCMG. Tão logo tomou conhecimento do assunto que tem causado grande apreensão, transtorno e prejuízo ao conjunto de Policiais e servidores da Polícia Civil que precisam ser submetidos a avaliações médicas periciais e assim organizar a sua situação laboral e de saúde, a  Direção do SINDPOL/MG procurou providências junto a Direção do hospital da PCMG, bem como junto ao Chefe de Polícia Dr. Cylton. O Chefe da Polícia por sua vez, em reunião com o Presidente Denílson Martins informou que as medidas já estão sendo tomadas diante dessa grave situação, pois se trata de uma ação judicial que ainda está tramitando. O Presidente Denilson Martins informou ao Chefe da Polícia que os prontuários dos pacientes se encontram retidos naquele prédio o que muito prejudica não só o tratamento, mas também a avaliação de afastamento e retorno dos Policiais ao seu local de trabalho. O Chefe de Polícia informou que segundo contatos já feitos com o Diretor de seção de perícias Dr. Vagner os atendimentos serão estabelecidos na próxima quarta-feira na sede do hospital da PCMG a partir das 14h00min horas, porém é real e premente a situação dos prontuários fonte de orientação e pesquisa dos técnicos em medicina.
O Presidente Denilson Martins informou ao Chefe da Polícia que se for preciso o SINDPOL/MG impetrará mandado de segurança contra o interveio FMF para liberação dos prontuários dos servidores da PCMG. Porém para tanto seria imprescindível que a Administração Superior da PCMG forneça toda a documentação suficiente a respeito da relação jurídica existente entre a Instituição Policial e a Entidade objeto da intervenção que ocasionou a  interrupção e lacre do prédio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário