SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

2 de mai de 2013

E O CAOS CONTINUA NO SISTEMA PRISIONAL MINEIRO!!!! A SOCIEDADE CARECE DE UMA PRONTA RESPOSTA DAS AUTORIDADES COMPETENTES!!




sete  presos do Presídio de Manhuaçu, na Zona da Mata de Minas Gerais, serraram as grades da cela e fugiram, na noite dessa quarta-feira (1°). A Polícia Militar (PM) informou que os indivíduos aproveitaram a troca de plantão dos vigias da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) e pularam o muro. Na noite dessa quarta, André Luiz de Sousa Lima e Vander foram recapturados no bairro Bom pastor. Ainda segundo a PM, outro preso foi achado na manhã desta quinta-feira (2). A PM não soube informar porque os homens estavam presos. Conforme a Suapi, a PM está à procura, juntamente com agentes do presídio, dos foragidos Fábio Júnior Gomes, de 25 anos, Guilherme Ferreira Gomes, de 25 anos, Joseph Diego Julio Ribeiro, de 19 anos e Wesley Gomes Ferreira, de 27 anos. A unidade prisional instaurou um procedimento interno para apurar as circunstâncias do ocorrido.

 Outras fugas Em abril a polícia registrou outras fugas de Cadeias Públicas de Minas Gerais. Quatro detentos escaparam da Cadeia de Santo Antônio do Monte, no dia 30 de abril, no Centro-Oeste do Estado. Conforme a PM, o quarteto fez um buraco no teto da cela 1 e fugiu. O fato foi percebido por um policial que ouviu uma movimentação anormal na cela, porém, quando ele chegou até o local os homens já tinham fugido. Com intenção de ludibriar a PM, o grupo usou papel higiênico e sabão para “rebocar” o teto. Eles, então, subiram até a laje e fugiram. Já em Pompéu, também no Centro-Oeste, no dia 19 de abril, um trio fez um buraco no teto da cela 1 e fugiu. O fato foi percebido por um policial que ouviu uma movimentação anormal na cela, porém, quando ele chegou até o local os homens já tinham fugido. Com intenção de ludibriar a PM, o grupo usou papel higiênico e sabão para “rebocar” o teto. Eles, então, subiram até a laje e fugiram.

 FONTE: O TEMPO.Siga em:  twitter.com/OTEMPOonlineALINE DINIZ

Nenhum comentário:

Postar um comentário