SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

2 de mai de 2013

Agente Prisional saca arma durante festa e causa pânico,em nota o Agente esclarece os reais fatos!!!




O aniversário de 21 anos de São Lourenço do Piauí terminou em confusão e tumulto. Um agente de polícia presidiária se envolveu em uma briga e sacou uma arma no meio da multidão. O fato ocorreu por volta de 01h da madrugada desta terça-feira (30/04).
Segundo informações, o homem identificado como Edinaldo, presta serviço para a Casa de Detenção de São Raimundo Nonato, e estava embriagado no momento do incidente. A festa foi encerrada a mando do prefeito da cidade.
Interrogado, ele disse que “realmente estava errado e que tinha dado um vacilo”. Em relatório enviado ao Comando do 11º Batalhão de São Raimundo Nonato, o comandante de São Lourenço afirma que o agente agiu de maneira imprópria, demonstrando ser um profissional sem postura, e sem preparo emocional.
FONTE: (Redação Teresina)


ESCLARECIMENTO DO AGENTE:

Agente  acusado de sacar arma esclarece os fatos!

Esclareço para a sociedade a verdade dos fatos, horando desta forma a lisura do meu nome.

É com muito pesar que venho a este meio de comunicação expor a verdadeira versão do ocorrido no município de São Lourenço - PI, pois esta notícia se encontra distorcida e não condiz com a verdade dos fatos.
Ocorre que no dia 29/04/2013, o mencionado Agente Penitenciário, que se encontrava de folga e que acabara de chegar de viagem, passou pelo local apenas para apreciar o movimento de confraternização da cidade e não se encontrava sob influência de bebida alcoólica, mesmo porque não poderia beber dado o uso de mendicamentos no momento.
Não obstante isso, com relação ao tumulto, aconteceu que um cidadão, este sim visivelmente embriagando, depois de provocar as pessoas que estavam ao seu redor, juntamente com mais alguns colegas, escolheu este Funcionário Público para vítima de suas futuras agressões, não restando outra alternativa senão valer-se do extinto da legítima defesa para repelir tal injusto e de forma satisfatória conter o agressor, mas não é real a versão do saque de arma de fogo, mesmo porque o Agente Penitenciário, dado o seu grau de instrução e formação na profissão não agiria com tal nível de imprudência, levando-se em conta a quantidade de pessoas que se encontravam no rescinto.
Tão inverdade é essa versão, que no momento da confusão, o que fiz foi questão de proteger o local onde se encontrava a arma, colocando uma das mãos sobre a mesma para evitar sua subtração ou que viesse a cair, provocando um tumulto maior.
Com a presença da Polícia Militar, esclareci todo o acontecido, reconhecendo, inclusive, o "vacilo" de não ter chamado a presente guanição logo de início, mas impelido pelo extinto de preservação de minha integridade física, afastei o mal imediatamente.
Em sendo assim, esclareço para a sociedade a verdade dos fatos, horando desta forma não apenas a lisura do meu nome, como também a da instituição de que faço parte.

FONTE: 180GRAUS.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário