SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

12 de abr de 2013

Quadrilha especializada em explodir caixas eletrônicos na Grande BH era chefiada por integrante do PCC.



FOTO: JOSÉ VITOR MELGAÇO/ O TEMPO
Presos apresentados
Ligação com facção criminosa foi confessada por detido.

Uma quadrilha que é acusada de ser responsável pela maioria das explosões de caixas eletrônicos ocorridas na região metropolitana de Belo Horizonte era chefiada por um integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC). A informação foi divulgada nesta sexta-feira (12), pelo delegado Wanderson Gomes, durante apresentação de cindo dos seis integrantes do grupo criminoso. A apresentação ocorreu na Divisão Especializada de Operações Especiais (Deoesp).
De acordo com a Polícia Civil, o chefe foi identificado como André Rangel, o “Paulista”. A ligação com a facção criminosa foi descoberta por meio de depoimento do próprio criminoso. “Paulista” foi preso no último dia 6, quando Joseph Junio Fagundes Pádua, Arleson de Araújo Esteves e um adolescente de 16 anos também foram detidos. O quarteto foi detido em casa e é responsável pela explosão de um caixa eletrônico do Banco Santander, ocorrido na região do Barreiro.
Segundo as investigações, Joseph também tem ligação com o tráfico de drogas e usava um lava-jato que tem no bairro Cardoso, também na região do Barreiro, como um verdadeiro quartel general da quadrilha. No local, os policiais encontraram a mensagem “Aqui explodimos a tristeza” escrita na parede. Ao lado da frase, o grupo ainda pintou a imagem de uma bomba.
O adolescente apreendido também é apontado como um dos chefes da quadrilha, uma vez que era ele quem mantinha contato com Arleson de Araújo Esteves, que era motorista de uma mineradora e quem vendia os explosivos usados na denotação pelo valor de mil reais cada. Além desse indício, o garoto também participava do planejamento das ações criminosas. Na casa do menor, os policiais recolheram algumas espoletas, mas não encontraram explosivos.
Crédito: JOSÉ VITOR MELGAÇO/ O TEMPO
Os outros dois presos são Luiz Gustavo Teixeira da Cruz e Fernando Henrique Cyrilo. Os dois foram detidos no dia 15 de março e após explodirem um caixa eletrônico do Banco Santander. O crime ocorreu dentro do Hipermercado Carrefour de Lagoa Santa, também na região metropolitana.
 
» Notícias relacionadas
Notícias
11/04/2013

TABATA MARTINS
Siga em: twitter.com/OTEMPOonline
12/04/2013 12h28

Nenhum comentário:

Postar um comentário