SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

28 de mar de 2013

Paralisação de agentes penitenciários cancela visitas e gera protestos na Lemos Brito.



Eles alegam más condições de trabalho e pedem pagamento de benefícios, como adicional de insalubridade para os convocados no concurso público de 2010.



Agentes penitenciários do Complexo Lemos Brito, no bairro da Mata Escura, iniciaram nesta quinta-feira (28) uma paralisação por tempo indeterminado. Eles alegam más condições de trabalho e pedem pagamento de benefícios, como adicional de insalubridade para os convocados no concurso público de 2010. 

"Aquilo é um barril de pólvora, prestes a explodir", disse o diretor financeiro do Sindicato dos Servidores Penitenciários da Bahia (Sinspeb) João Santana ao Correio24horas.

Ele diz ainda que falta segurança nas instalações prisionais. "Não há segurança nem para os presos, nem para os agentes. As instalações são precárias e falta pessoal para tanto trabalho", disse o diretor.
O efetivo foi mantido em 30% para garantir a vigilância dos presos, a alimentação e o atendimento em urgências médicas.

A paralisação dos agentes, porém, cancelou a visitação de familiares aos presos. "Houve protesto dentro e fora do Complexo. Os familiares, que não foram avisados da paralisação dos agentes, e os presos, que ficaram sabendo que não veriam seus familiares e, por isso, gritaram muito e bateram nas celas", informou João Santana.

Ainda de acordo com o diretor do Sinspeb, cabia à Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP) informar aos familiares que haveria paralisação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário