SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

15 de jan de 2013

Minas inaugura 1ª prisão feita pela iniciativa privada no país.



Unidade funcionará ainda em janeiro; cada detento irá custar cerca de R$ 2.700 ao mês
Publicado no Jornal OTEMPO em 15/01/2013
Avalie esta notícia » 
2
4
6
8
JOHNATAN CASTRO
  • Notícia
  • Comentários(10)
  • Compartilhe
  • Mais notícias
A
A
FOTO: ALEX DE JESUS
Galeria de fotos
Equipamentos tecnológicos como aparelhos de raio X, centrais de monitoramento e portas que abrem eletronicamente contrastam com corredores repletos de grades, cercas farpadas sobre muros altos e telas cobrindo pátios. No novo complexo penitenciário de Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, quase tudo está pronto para receber os 608 detentos que ocuparão a primeira das cinco unidades do presídio, que será inaugurada neste mês. As outras quatro devem ser entregues até o fim do ano. Primeira penitenciária construída por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP) no país, o novo complexo irá trazer inovações para o sistema penitenciário que vão desde a forma de construir o prédio até a maneira de lidar com os detentos.

A data da inauguração ainda não foi definida pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), mas, até lá, presos de diversas penitenciárias da região metropolitana já terão sido remanejados para a prisão. Na cidade, que abriga outros cinco presídios, a unidade terá capacidade total para 3.040 detentos - serão 1.824 em regime fechado e 1.216 em semiaberto. Os presos ficarão em sete pavilhões com celas para quatro pessoas e em um com alojamentos individuais. Há ainda 15 celas para portadores de necessidades especiais.

O complexo não é de segurança máxima, e seu objetivo vai além das normas de segurança, como explica a diretora da unidade setorial de PPP da Seds, Maria Cláudia Machado. "Nossa intenção principal é a ressocialização. Queremos a reintegração e um atendimento de qualidade aos detentos". Para a ressocialização, seis oficinas serão criadas em cada pavilhão. Haverá ainda oito salas de aula, além de enfermaria com atendimento ambulatorial e odontológico.

Indicadores. Os R$ 280 milhões usados na construção do complexo vieram do consórcio GPA, criado para o empreendimento e que engloba cinco empresas paulistas e paranaenses. O grupo ganhou a licitação em 2009 e será responsável por tudo dentro do complexo nos próximos 27 anos, com exceção do acompanhamento penal dos presos, como sanções disciplinares e movimentação de presos.

Cerca de 800 funcionários da GPA trabalharão no local. O governo do Estado, representado pela polícia e por agentes penitenciários, estará apenas do lado de fora, com cerca de 300 servidores, fazendo a vigilância em muralhas e guaritas, além de intervenções em caso de rebeliões.

O lucro do consórcio virá de pagamentos mensais feitos pelo Estado - serão cerca de R$ 2.700 por cada detento todos os meses. Em contrapartida, a GPA terá que cumprir 380 indicadores, que serão monitorados por uma empresa de auditoria terceirizada. Entre eles está o percentual de 90% dos presos trabalhando e ao menos uma consulta médica ou dentária a cada dois meses. Caso a GPA descumpra alguma norma, pagará multa. "O Estado ganha utilizando o dinheiro e o acesso do setor privado à tecnologia. Mas temos a garantia de que tudo será mantido pela empresa gestora com alta qualidade", finalizou Maria Cláudia.





» Notícias relacionadas
O Tempo
15/01/2013

2 comentários:

  1. Concurso de agente penitenciário do Estado - Edital SEPLAG/SEDS Nº 03/2012, de 30 de agosto de 2012 -SEPLAG,tendo como organidadora o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação– IBFC, por há fortes indícios de fraude e o órgão responsável, alertado por vários candidatos, não tomou as providências necessárias para a necessária verificação.
    Observando a tabela de classificação, publicada pela organizadora, verifica-se que na cidade de Barbacena 7 candidatos masculinos e 3 femininos lograram nota 96 no certame o que é perfeitamente cabível. Porém, os 10 candidatos acertaram exatamente o mesmo número de questões em todas as disciplinas da prova objetiva

    candidatos:
    0280842-0 DENILSON DOS SANTOS 18 20 58 96.00 Aprovado
    0273259-9 EDSON MACIEL CAMPOS 18 20 58 96.00 Aprovado
    0275885-7 PABLO MALTA SILVEIRA 18 20 58 96.00 Aprovado
    0288919-6 ROBERTO MAGNO BRANDAO SILVA 18 20 58 96.00 Aprovado
    0265789-9 RONNIE GERALDO NOGUEIRA 18 20 58 96.00 Aprovado
    0238871-5 SAVIO AUGUSTO DA SILVA 18 20 58 96.00 Aprovado
    0196736-3 RAQUEL CRISTIANE DA SILVA 18 20 58 96.00 Aprovado
    0278801-2 SILVANIA MOREIRA DE ASSIS SILVA 18 20 58 96.00 Aprovado
    0183363-4 KARLA GERALDA ROCHA ARRUDA 18 20 58 96.00 Aprovado
    0251758-2 ANDRE DE OLIVEIRA PIO 18 20 58 96.00 Aprovado

    VARIAS NOTAS IGUAIS É NORMAL MAS NA MESMA CIDADE E COM O MESMO NUMEROS DE ACERTO EM TODASSSSSSS AS DISCIPLINAS FALA SÉRIO É MAIS DIFICIL DO QUE GANHAR NA MEGA SENA.

    FRAUDEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!

    E NINGUEM VIU ISSSO!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PESSOAL TEMOS QUE PEDIR INVESTIGAÇÃO DOS ESPELHOS DE PROVAS DESSES CANDITADOS.
      10 NOTAS IGUAIS É POSSIVEL;
      1 CANDIDATO ACERTAR O MESMO NÚMERO DE QUESTÕES COM OUTRO É DIFICIL MAIS TAMBEM É POSSIVEL.

      AGORA 10 CANDIDATOS TIRAREM A MESMA NOTA E ACERTAREM O MESMO NUMERO DE QUESTÕES EM TODAS AS DISCIPLINAS AÍ JÁ É FRAUDE.

      NO CONCURSO DA RECEITA FEDERAL 6 CANDIDATOS FORAM ELIMINADOS POR TEREM PARTE DAS DISCIPLINAS COM A MESMA PONTUAÇÃO EXATA.

      10 CANDIDATOS EXATAMENENTE EXATAMENTE EXATAMENTE EXATAMENTE COM A MESMA NOTA E ACERTOS NAS DISCIPLINAS, PRINCIPALMENTE SE AVALIARMOS O NÍVEL DA PROVA PELAS NOTAS GERAIS E, SEREM AS MAIORES NOTAS DO ESTADO, CERTAMENTE É FRAUDE.

      Excluir