SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

30 de set de 2012

DF:ASSEMBLEIA GERAL Policiais Civis mantêm a decisão da greve por mais sete dias.






28/09/2012 - ASSEMBLEIA GERAL <br> Policiais Civis mantêm a decisão da greve por mais sete dias

Os policiais civis se reuniram mais uma vez em assembleia, que aconteceu, nesta sexta-feira (29), em frente ao Palácio do Buriti.
O presidente do Sinpol Ciro de Freitas informou que a assembleia foi marcada em razão da possibilidade da interlocução entre a OAB e o governo ter resultado positivo. “Ontem (27/9), o presidente da OAB Francisco Caputo, se reuniu com o secretário de Administração do DF e, em seguida, com o governador, onde expôs a situação da categoria, mas, segundo Caputo, o governador ressaltou que apenas irá receber os representantes dos policiais caso a greve seja suspensa”, disse Ciro. Ele acrescentou que esta é mais uma demonstração de que o governo continua intransigente em relação às reivindicações dos policiais civis.
Ciro de Freitas disse ainda que o presidente da OAB afirmou que continuará tentando contato com outros representantes do governo para resolver as causas da categoria.
Já o vice-presidente Luciano Marinho ressaltou que, quanto às notícias publicadas nos jornais acerca da efetivação da renomeação do cargo dos agentes penitenciários, são falsas, pois o Governo Federal sequer publicou qualquer matéria neste sentido. Já em relação ao movimento de greve, Marinho foi enfático ao afirmar que os Policiais devem continuar fortes no movimento, já que a greve foi considerada legal,  cobrando do governo uma posição: “Não se trata de enfrentamento e sim da exigência do cumprimento do acordo feito com os policiais”.
O segundo vice-presidente André Rizzo reafirmou as palavras de Marinho e disse que é inadmissível a postura do governo: “A categoria não tem nada contra o governo. Queremos resolver problemas pontuais dos policiais e não ser tratados com tamanho descaso”,  destacou Rizzo.
Ao final, os policiais deliberaram que a greve de sete dias a partir desta sexta-feira (28) deve ser mantida. Ficou marcada reunião com os representantes sindicais para segunda-feira (1º), às 14h, na Sede do Sinpol, e assembleia para quarta-feira (3), às 15h, em frente ao Palácio do Buriti, porém o Sinpol lembra que os policiais devem permanecer atentos à possível convocação para assembleia extraordinária.
Também estiveram presentes à assembleia o presidente da ASBRAPP, Nilton Pfeifer,  Márcia Shelb representando a Associação dos Médicos Legistas e Renato Bezerra a associação dos Peritos Criminais do DF, além de Marcelle Alcântara representando a Agepen. 
Os policiais civis(Agentes de Polícia,Agentes Prisionais,Médicos Legistas) se reuniram mais uma vez em assembleia, que aconteceu, nesta sexta-feira (29), em frente ao Palácio do Buriti.
O presidente do Sinpol Ciro de Freitas informou que a assembleia foi marcada em razão da possibilidade da interlocução entre a OAB e o governo ter resultado positivo. “Ontem (27/9), o presidente da OAB Francisco Caputo, se reuniu com o secretário de Administração do DF e, em seguida, com o governador, onde expôs a situação da categoria, mas, segundo Caputo, o governador ressaltou que apenas irá receber os representantes dos policiais caso a greve seja suspensa”, disse Ciro. Ele acrescentou que esta é mais uma demonstração de que o governo continua intransigente em relação às reivindicações dos policiais civis.
Ciro de Freitas disse ainda que o presidente da OAB afirmou que continuará tentando contato com outros representantes do governo para resolver as causas da categoria.
Já o vice-presidente Luciano Marinho ressaltou que, quanto às notícias publicadas nos jornais acerca da efetivação da renomeação do cargo dos agentes penitenciários, são falsas, pois o Governo Federal sequer publicou qualquer matéria neste sentido. Já em relação ao movimento de greve, Marinho foi enfático ao afirmar que os Policiais devem continuar fortes no movimento, já que a greve foi considerada legal,  cobrando do governo uma posição: “Não se trata de enfrentamento e sim da exigência do cumprimento do acordo feito com os policiais”.
O segundo vice-presidente André Rizzo reafirmou as palavras de Marinho e disse que é inadmissível a postura do governo: “A categoria não tem nada contra o governo. Queremos resolver problemas pontuais dos policiais e não ser tratados com tamanho descaso”,  destacou Rizzo.
Ao final, os policiais deliberaram que a greve de sete dias a partir desta sexta-feira (28) deve ser mantida. Ficou marcada reunião com os representantes sindicais para segunda-feira (1º), às 14h, na Sede do Sinpol, e assembleia para quarta-feira (3), às 15h, em frente ao Palácio do Buriti, porém o Sinpol lembra que os policiais devem permanecer atentos à possível convocação para assembleia extraordinária.
Também estiveram presentes à assembleia o presidente da ASBRAPP, Nilton Pfeifer,  Márcia Shelb representando a Associação dos Médicos Legistas e Renato Bezerra a associação dos Peritos Criminais do DF, além de Marcelle Alcântara representando a Agepen. 
OBS: LEMBRETE:OS AGENTES PRISIONAIS  SÃO DO QUADRO DA POLÍCIA CIVIL DO DF.


FONTE: SINPOL-DF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário