SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

12 de jul de 2012

TRISTE REALIDADE.


Um policial militar é expulso da corporação por semana em Minas

Alessandra Mendes - Do Hoje em Dia


Luiz Costa
policiais expulsos da corporação


Pelo menos um policial militar é expulso por semana da corporação em Minas Gerais. Apenas de janeiro a junho desse ano, já são 30 casos em todo o Estado, de acordo com dados da corregedoria da PM. O principal motivo para a exclusão do militar é a deserção (abandono de função por mais de oito dias sem justificativa), seguida de outros problemas como estelionato, falsificação de documentos, furto, peculato (fica com parte de material apreendido em serviço) e receptação. 
 
Os mesmos delitos também encabeçaram a lista de 2011, quando 97 policiais militares foram expulsos, uma média de oito por mês. Outros 72 PMs estão presos provisoriamente em quartéis da corporação em Minas, respondendo por crimes que podem resultar em expulsão. 
 
“Aquele que cometer um crime militar ou comum com certeza será punido, a corporação é muito rigorosa nesse sentido”, afirmou o major Gilmar Luciano Santos, assessor de imprensa da PM.
 
Os números relativos à Polícia Civil são igualmente alarmantes. De janeiro de 2008 a junho de 2012, 74 policiais foram excluídos da corporação, uma média de um caso por mês. Os crimes mais comuns são corrupção passiva, extorsão e abuso de autoridade. Hoje, 21 policiais civis estão presos provisoriamente respondendo por crimes.
 
A Corregedoria tem ainda 1.015 inquéritos em tramitação, que podem ter como consequência a expulsão dos policiais, sem contar casos semelhantes que correm em comarcas do interior, que são apenas acompanhados pela Corregedoria na capital. 
 
Os dados são considerados preocupantes pelo corregedor da Polícia Civil, Renato Patrício Teixeira. “Não podemos conviver com a lógica de que 74 expulsões em quatro anos e meio é normal, que mais de mil inquéritos em andamento é normal. A situação é muito preocupante”, admite o corregedor, que atribui o número alto ao fato de, hoje, as pessoas se sentirem mais confiantes e seguras para denunciar.
 
As exclusões nas polícias civil e militar são resultado de denúncias feitas nas corregedorias das corporações e na Ouvidoria de polícia. A quantidade de manifestações relativas às polícias na Ouvidoria aumentou 35,94% no primeiro semestre desse ano, em comparação ao mesmo período de 2011. Ao todo, foram 1.335 acionamentos de janeiro a junho de 2012, contra 982 em 2011.
 
De acordo com o ouvidor de Polícia, Rodrigo Xavier da Silva, a quantidade de demissões de policiais em decorrência de crimes pode ser vista como algo positivo e negativo. “É um sinal de que os órgãos de controle estão funcionando e trabalhando de maneira rigorosa. Mas também é um dado preocupante, em razão das naturezas dos crimes, alguns graves, cometidos por policiais”, disse Rodrigo.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário