SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

2 de mai de 2012

Polícia recaptura mais três detentos que fugiram da cadeia de Cássia; oito seguem foragidos.


Três dos 14 detentos que escaparam da Cadeia Pública de Cássia, no Sul de Minas, após renderem o único agente que tomava conta do local foram recapturados nesta quarta-feira (2), por volta das 14h30. Ele foram encontrados em um matagal no distrito de Laje, pertencente à Ibiraci, a cerca de 30 km de Cássia. No dia da fuga, outros três presos foram encontrados.
O delegado Marcos Roberto Piedade, responsável pelo caso, instaurou inquérito para investigar o ocorrido e disse que os fugitivos vão responder por cárcere privado, roubo e dano ao patrimônio público. Segundo ele, os presos renderam o agente penitenciário e o mantiveram preso em uma cela junto com outros nove detentos que estão em regime semi-aberto.
O agente, que foi espancado com chutes e socos pelos presos, ficou cerca de 10 minutos detido, até a PM chegar. Além disso, o delegado disse que é possível que a ferramenta usada para cortar duas barras de ferro de uma cela por onde os detentos fugiram tenha sido trazida para dentro da cadeia por parentes dos presos.
Ainda de acordo com o delegado, a cadeia não possui agentes femininas e a revista de mulheres visitantes é feita apenas por policiais militares mulheres, quando elas estão em serviço. "Muitas vezes não tem nenhuma militar trabalhando, daí as mulheres entram e, como não foram revistadas, podem acabar trazendo celulares ou mesmo materiais cortantes, que já apreendemos aqui", disse. No momento da fuga, o delegado ressaltou que havia apenas um agente de plantão por causa do feriado - sendo que a cadeia conta com cinco agentes.
Em condições precárias, a delegacia de Cássia abriga uma cadeia com três vezes mais detentos que a capacidade. Com as últimas fugas, moradores da cidade estão organizando um abaixo-assinado para pedir a retirada da carceragem do centro. A prefeita Ana Maria Caris afirma que o prédio é antigo e precisa de reformas urgentes, principalmente, na parte elétrica e hidráulica.
Este foi o oitavo caso de fuga ou tentativa de fuga no Estado em 24 dias - média de uma a cada três dias. Ao todo, pelo menos 43 pessoas ganharam as ruas desde o início deste ano.
» Notícias relacionadas
Notícias
01/05/2012
FONTE: O TEMPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário