SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

13 de jan de 2012

CASO BRUNO.

Macarrão pode ter matado Eliza Samudio por paixão homossexual ao goleiro Bruno
Advogado afirma que goleiro pode ser solto em menos de 90 dias
12/01/2012 19h05
Avalie esta notícia » 
MÁBILA SOARES/NATÁLIA OLIVEIRA
Siga em: twitter.com/OTEMPOonline
  • Notícia
  • Comentários(8)
  • Compartilhe
  • Mais notícias
A
A
FOTO: ALEXANDRE BRUM/AGÊNCIA O DIA
Suspeito segue preso na Nelson Hungria
O advogado do goleiro Bruno, Rui Pimenta, disse nesta quinta-feira (12) que o amigo e braço direito do jogador, Luiz Henrique Romão, o Macarrão, pode ter matado Eliza Samudio por amor homossexual a Bruno. O advogado justificou a suspeita no fato de Macarrão ter feito uma tatuagem nas costas em homenagem a Bruno. Já a defesa de Macarrão nega o fato.
Macarrão tem nas costas a tatuagem "Bruno e Maka. A amizade nem mesmo a força do tempo irá destruir, amor verdadeiro". “Os homens gravam nomes de mulheres e não de amigos”, disse Pimenta.

O advogado de defesa de Macarrão, Wasley César de Vasconcelos, afirmou que a declaração de Pimenta é infeliz. “Só porque um homem faz uma tatuagem em homenagem a outro, não significa que ele seja homossexual”, relatou Vasconcelos. O advogado acredita que a declaração seja uma estratégia da defesa para colocar a culpa da morte de Eliza em Macarrão.

Soltura
Ainda de acordo com o advogado de Bruno, o ex-goleiro deve ser solto em até 90 dias. "Tenho certeza que Bruno será solto assim que o habeas corpus for julgado e ele vai voltar a jogar no Flamengo", afirma.
Galeria de fotos

Nenhum comentário:

Postar um comentário