SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

21 de dez de 2011

Esquema de lavagem de dinheiro e tráfico de drogas liderado por detentos da Nelson Hungria é desarticulado pela PC.

Um esquema de lavagem de dinheiro e tráfico de drogas foi desarticulado pela Polícia Civil. Nesta quarta-feira (21), 14 pessoas foram presas por envolvimento na ação criminosa que, segundo investigações, era comandada por dois detentos presos na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo a polícia, de dentro da Penitenciária, os detentos faziam contados de compra e venda de entorpecentes e diziam onde e em que o dinheiro do tráfico deveria ser investido.

Entre as pessoas presas nesta quarta estão duas mulheres grávidas. A maioria dos suspeitos foi detida em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Prisões também ocorreram em Araxá (no Alto Paranaíba), Ituiutaba (no Triângulo Mineiro), Sacramento (no Alto Paranaíba) e Ribeirão Preto (em SP).

Conforme o delegado Francisco Eduardo Motta, as investigações tiveram início no ano passado, após 25 kg de cocaína serem apreendidos. Foi descoberto que drogas eram trazidas de Goiás para Ituiutaba e encaminhadas para Uberaba, onde eram misturadas e distribuídas.

De acordo com o delegado, duas lojas, uma de venda de celular e outra de produtos agropecuários, eram usadas pela quadrilha para disfarçar o esquema e a alta quantia movimentada. Contas com nomes falsos também eram abertas para tentar esconder a ação e para fazer empréstimos para compra de entorpecentes. A quadrilha movimentava mais de R$ 100 mil por mês.

Segundo investigações, dinheiro também era aplicado na compra de imóveis e carros de luxo. Veículos foram apreendidos, assim como documentos falsos, um cofre e outros bens dos envolvidos.

Outros integrantes da quadrilha estão sendo procurados. O grupo, inclusive os detentos, será indiciado por tráfico de drogas, associação ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.
A operação para desarticular o esquema contou com 217 policiais civis, sendo 25 delegados. Um helicóptero também foi usado para capturar os suspeitos.
FONTE: O TEMPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário