SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

26 de out de 2011

PARALISAÇÃO MOBILIZAÇÃO EM FRENTE AO COMPLEXO DA PCDF.




Dando continuidade ao movimento de paralisação, cerca de mil Policiais Civis compareceram à manifestação no Complexo da Polícia Civil, nesta segunda-feira (24). O número representa o aumento de participação da categoria que se mostra mobilizada para cobrar do governo o atendimento imediato do que foi ofertado, em abril deste ano.

De acordo com o presidente do Sinpol Ciro de Freitas, os policiais fizeram piquetes em frente Complexo, realizando a triagem dos casos previstos na cartilha de paralisação. Ainda segundo Ciro, a categoria está firme no propósito de continuar o movimento.

O vice-presidente Luciano Marinho parabeniza a categoria pela participação na manifestação e ressalta que os direitos dos Policiais Civis têm de ser defendidos pela própria categoria. “Se não acreditarmos em nós, seremos massa de manobra nas mãos daqueles que não valorizam o trabalho policial. Precisamos estar unidos para somar forças e alcançarmos nossos objetivos”, destaca.

O Sinpol convoca todos os Policiais Civis a comparecerem ao Complexo da Polícia Civil durante todo o dia desta terça-feira (25) e, na quarta-feira (26) até as 14 horas, momento em que haverá carreata até a concentração na Catedral de Brasília onde terá início a marcha das carreiras essenciais ao Estado que integram a campanha por um serviço público de qualidade e combate à corrupção.

A diretoria solicita que, ao chegar ao local de triagem no Complexo da Polícia Civil, os Policiais deixem evidentes seus distintivos para facilitar o acesso ao estacionamento externo.

Agentes Penitenciários

Em relação aos agentes penitenciários, o Sinpol reitera que continua defendendo com afinco os direitos da classe e solicita àqueles que forem convocados a comparecer à Direção Geral da PCDF que aguardem, pois ainda há remédio jurídico para a situação. A saída dos agentes penitenciários da Polícia Civil provocará o colapso total da Instituição e, tanto a Direção Geral quanto o Sindicato compreendem a gravidade do momento e estão tentando reverter a decisão judicial.

De acordo com o segundo vice-presidente do Sinpol Andre Rizzo a ausência dos serviços que os agentes penitenciários prestam à Polícia Civil, ocasionará efeito cascata em todos os setores da instituição, provocando a paralisação na prestação de serviço à população do DF.

CONVOCAÇÃO

Passeata por melhores condições de trabalho

O Sinpol e as entidades que integram a campanha por um serviço público de qualidade e combate à corrupção, convidam todos os Policiais Civis para a II Mobilização por um Serviço Público de Qualidade e Contra a Corrupção nesta quarta-feira (26), a partir das 14h. A marcha dos servidores terá início em frente à Catedral e seguirá até o Congresso Nacional, onde os dirigentes das entidades entregarão um manifesto aos parlamentares.



A marcha tem como objetivo despertar a atenção do governo para os seguintes itens:

- Tratamento isonômico entre os poderes na previsão orçamentária;

- Liberação de recursos para infra-estrutura de trabalho;

- Reposição salarial e reestruturação das carreiras;

- Retomada dos concursos públicos e fim da terceirização nas atividades próprias das carreiras de Estado;



Entidades que participam da mobilização



SINPOL/DF- Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal

ADPF – Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal

APCF – Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais

ANFIP – Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil

ANAFIC- Associação Nacional dos Auditores Federais de Controle Interno

ABPC- Associação Brasiliense de Peritos em Criminalística

SINDEPO/DF- Sindicato dos Delegados de Polícia do Distrito Federal

UNAFE – União dos Advogados Federais Públicos do Brasil

Sindifisco Nacional – Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil

SINAIT – Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho


FONTE: SINPOL-DF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário