SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

15 de jun de 2010

GRUPO G



Único país a ter vencido a Copa do Mundo da FIFA fora do seu continente, o Brasil estreia na África do Sul 2010 diante da modesta Coreia do Norte. Quatro anos após a dolorida eliminação nas quartas de final da Alemanha 2006, o futebol pentacampeão tem um só objetivo: levantar a taça no primeiro Mundial em solo africano.
No equilibradíssimo Grupo G, Portugal e Costa do Martim abrem a chave com um duelo que se anuncia decisivo para as pretensões de ambos no torneio. O maior problema dos Elefantes no momento, porém, chama-se Didier Drogba. O craque passou por uma cirurgia no dia 5 de junho para corrigir uma fratura no braço direito e segue sendo dúvida. Já o selecionado português, que teve trabalho nas eliminatórias e garantiu a classificação na repescagem, fez boas apresentações nos amistosos preparatórios, com duas vitórias e um empate. Além disso, os lusitanos contam com o genial Cristiano Ronaldo, capaz de resolver a partida em jogadas individuais.
Pelo Grupo F, a Eslováquia estreia como favorita diante da Nova Zelândia, que volta à maior competição do futebol internacional após 28 anos de ausência. Após superar a República Tcheca e a Polônia nas eliminatórias, Vladimir Weiss leva à África do Sul uma equipe sólida em todos os setores, liderada pelo zagueiro do Liverpool Martin Skrtel, pelo meia do Napoli Marek Hamsik e pelo atacante Stanislav Sestak, artilheiro eslovaco no torneio classificatório.

O jogo

Brasil x Coreia do Norte

Que Seleção veremos na África do Sul? Nas eliminatórias, o Brasil ficou no empate sem gols em casa com Argentina, Colômbia e Bolívia, mas também bateu Uruguai (4 a 0) e Argentina (3 a 1) fora. No comando brasileiro desde julho de 2006, Dunga montou para a África do Sul 2010 uma equipe sólida na defesa e inteligente nas saídas de bola, além de habilidosa como sempre no setor ofensivo. Prova disso são os títulos da Copa América (2007), da Copa das Confederações da FIFA (2009) e a liderança das eliminatórias.

A Coreia do Norte, por sua vez, deve apostar nos contra-ataques em velocidade para realizar a sua grande ambição: repetir a zebra da vitória de 1 a 0 sobre a favorita Itália em 1966.

O duelo

Chelsea contra Chelsea

A sombra do Chelsea paira sobre o encontro entre Costa do Marfim e Portugal: é possível que cinco jogadores do clube inglês entrem em campo nesta terça-feira. Ricardo Carvalho e Paulo Ferreira enfrentarão os companheiros Salomon Kalou e Didier Drogba, se este último tiver condições de jogo. O quinto elemento é o meia Deco, que pretende brilhar no seu último torneio com o selecionado lusitano.

O que eles disseram

"Acredito que a partida será uma batalha tática. Ninguém vai querer levar um único gol. Vencerá quem cometer menos erros e respeitar mais o seu plano de jogo."

Jan Durica, zagueiro da Eslováquia

Terceira geração. Técnico da Eslováquia desde agosto de 2008, Vladimir Weiss, de 45 anos, é filho do ex-zagueiro da Tchecoslováquia, Vladimir Weiss, de 70 anos, e pai do meia do Manchester City e da seleção, Vladimir Weiss, de 20 anos.

Impecável. A Costa do Marfim realizou um percurso quase perfeito nas eliminatórias africanas, com oito vitórias e quatro empates, além de 29 gols marcados e apenas seis sofridos. O volante do Sevilla Didier Zokora foi o único que esteve em campo nas 12 partidas da campanha marfinense.

Precursor. Ricki Herbert é uma figura emblemática do futebol neozelandês. O técnico de 49 anos foi bom zagueiro e esteve nas três partidas realizadas pelos All Whites na Copa do Mundo da FIFA 1982. Além disso, ele foi um dos primeiros jogadores da Nova Zelândia a atuar na Europa, mais precisamente na Inglaterra, onde defendeu o Wolverhampton. No comando da seleção desde 2005, Herbert dirige também o único clube profissional do seu país, o Wellington Phoenix, que disputa o Campeonato Australiano.

FIFA.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário