SEGURANÇA PÚBLICA

SAIBA TUDO SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA!

4 de mai de 2010

Hélio Costa aguarda diálogo com Fernando Pimentel para definir chapa

Hélio Costa aguarda diálogo com Fernando Pimentel para definir chapa


Estado de Minas

Publicação: 04/05/2010 14:22

O ex-ministro das Comunicações, Hélio Costa, pré-candidato do PMDB ao governo de Minas, classificou como um “passo à frente” a definição do nome do PT para a disputa pelo Palácio da Liberdade. “Estávamos aguardando uma decisão. Agora podemos sentar e conversar”, afirmou o ex-ministro. PMDB e PT, ambos partidos da base do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, tendem a construir palanque único em Minas. A principal pressão para que isto ocorra vem do Palácio do Planalto, que não quer ver ameaçada a aliança nacional com o PMDB, em torno da pré-candidata governista, Dilma Rousseff, em função de desencontros nos estados, sobretudo em Minas, o segundo maior colégio eleitoral do país.

Hélio Costa, sempre sem citar nomes, passou os últimos meses criticando o vencedor das prévias do PT, o ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, que não estaria contribuindo para as negociações entre os dois partidos. Um dos principais aliados do petista, o presidente estadual da legenda, Reginaldo Lopes, por exemplo, nunca deixou de defender que a base de Lula tivesse palanque duplo em Minas.

Na segunda-feira, no entanto, Hélio Costa adotou discurso bem mais moderado em relação ao petista. “Fui muito importante para a eleição do Pimentel para a Prefeitura de Belo Horizonte. Sempre tivemos ótima relação. É normal, quando se tem objetivos semelhantes, que exista estremecimentos aqui ou ali, mas nunca deixamos de nos respeitar”, afirmou o ex-ministro. Conforme Hélio Costa, a decisão sobre quem será o candidato da base de Lula em Minas será tomada a partir das conversas entre os integrantes dos dois partidos e depois de análise de pesquisas.

Viagem

Pimentel esteve segunda-feira em Uberaba, no Triângulo Mineiro, para abertura da edição 2010 da Expozebu, acompanhando Dilma. Segundo peemedebistas que também estavam na cidade, Hélio Costa não teria ficado satisfeito com a presença do ex-prefeito de Belo Horizonte em Uberaba, já que o ex-ministro das Comunicações tem base eleitoral na região. Pimentel, no entanto, foi direto, pouco antes de embarcar de volta para Belo Horizonte: “Ele (Hélio Costa) não veio porque não quis”, afirmou.

Pela manhã, antes de saber que Pimentel era o vencedor das prévias do PT, Dilma Rousseff voltou a pregar a união com o PMDB em Minas. “Defendemos um palanque único. Constituí-lo, no entanto, é um desafio a ser feito com conversa, com o diálogo, a busca do consenso. Tanto os companheiros do PT, quanto dos do PMDB têm clareza do que é importante nas eleições de 2010”, afirmou ao chegar a Uberaba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário